Planejamento Extratégico

Planejamento Extratégico

Você tem um negócio e se lançou na internet porque sabe que é o canal da vez.
Fez perfis nas redes sociais, desenvolveu um layout bacana para seu site ou blog, envia alguns e-mails marketing, investiu um pouco em Adwords ou Facebook Ads…
Mas nada daquele resultado animador esperado?
Bem, temos uma dúvida: você fez um planejamento de marketing digital?
Se a resposta for não, você vai encontrar aqui a chave para destravar a passagem para o universo online.

Deixar de lado o planejamento ainda é um erro bastante comum nas empresas.
Tudo parece tão simples e fácil, né?
Mas não é!
Ao decidir fazer parte do ambiente digital, antes de qualquer ação, você deve seguir alguns passos básicos e elaborar um planejamento de marketing digital focado.
Ao contrário, perderá tempo e, claro, dinheiro.

Acompanhe abaixo o que você deve fazer para estruturar um planejamento voltado para resultados.

PESQUISA

O planejamento de marketing digital é bem similar ao planejamento de marketing tradicional.
Portanto, tudo começa com a definição do objetivo e análise estratégica.

– Objetivo: quais são suas metas?
Há uma expressão muito usada no marketing: SMART, que quer dizer que os objetivos precisam ser específicos, mensuráveis, ambiciosos, realistas e precisos no tempo.

– Cenário: como seus concorrentes estão se portanto e se comunicando no ambiente online?
Qual o cenário do seu nicho na mídia digital?
Faça um bom benchmarking para saber as forças e fraquezas da concorrência.

– Público-alvo: você realmente o conhece?
Sabe como se comporta, quais são as preferências e onde está na web?
Só assim você conseguirá desenvolver uma linguagem adequada.

PLANO DE AÇÃO

Essa é a parte do planejamento propriamente dito.
Aqui você pode dar asas à imaginação já que as possibilidades no meio digital são inúmeras.

– Canais: como você sabe tudo e mais um pouco sobre seu público-alvo e até já desenvolveu uma persona (um personagem fictício que sintetize todas as características do público principal), é hora de escolher os canais para ativar a campanha: Facebook, Youtube, blogs de influenciadores, blog corporativo, e-mail, hotsite …
Você pode escolher vários ou apenas um ou dois, tudo depende de onde está seu consumidor e qual destes meios terá a melhor entrega de conversão.

– Conteúdo: é o ponto mais importante de todo o planejamento de marketing digital.
É por meio do conteúdo que você chamará a atenção do público, o ajudará a encontrar soluções, criará empatia e conquistará informações importantes para transformá-lo de um simples lead em um cliente.
Além disso, vale ressaltar a necessidade de se adequar também às particularidades de cada canal.
O Instagram, por exemplo, é uma rede social de imagens em que o uso de hashtags (#) é muito importante.
Assim, nada de usá-lo para escrever textos longos, coloque apenas uma legenda, pois lá impera o ditado “uma imagem vale mais que mil palavras”.

– Cronograma: muito provavelmente você implantará uma série de planos de ação simultâneos para elevar o potencial de sua campanha online.
Assim, é de extrema importância que faça um cronograma de modo a deixar claro a frequência, distribuição de material e sinergia entre eles.

– Monitoramento: defina quais serão os KPIs e métricas trabalhadas em cada um dos canais e, posteriormente, acompanhe o desempenho do funil de vendas.

Nesta segunda etapa é importante que você já tenha definido qual será o investimento aplicável ao marketing online para que o plano se sustente até o final.

EXECUÇÃO

Hora de colocar todo o processo “penoso”, mas fundamental, em prática.
Tendo todo o embasamento da pesquisa e traçados os planos de ação, é só seguir o cronograma e acompanhar as ações bem de perto.
Se algo não estiver no caminho certo para o alcance do objetivo, reveja e atualize.

Tenha certeza que a curto ou a médio prazo você conquistará seus objetivos e terá resultados que nem imaginava ter.